domingo, 18 de janeiro de 2009

Por querer

Durante uma chuva forte em um dia de verão a menina chorou. A chuva não era normal, nem o choro da menina. Caiam lagrimas ao mesmo som da água que vinha do céu, eram lagrimas de uma dor guardada há tempos, vindas do coração machucado e receoso de ser feliz. A menina chorava pela sua mãe, a menina chorava pelo seu pai, a menina chorava pelos seus irmãos, a menina chorava, não por ela, mas por eles. A menina era grande, sabida, mas a menina chorava pelos tempos que nunca passaram, a menina chorava pelas vidas cortadas, a menina chorou pelo seu pai e pelas promessas que ele ouvia da boca da mulher amada, onde ingênuo, ele acreditava. A menina chorou pelo cansaço de sofrer, mesmo calada e com um sorriso na boca. Chorou por guardar lagrimas demais depois de anos de palavras duras ouvidas da boca da mulher que lhe deu a luz. A menina chorou por querer viver em paz. Por querer demais. Por querer.

Um comentário:

vendedora de sonhos disse...

"A menina chorou por querer viver em paz. "

adorei (Y) forte e simples