sábado, 27 de dezembro de 2008

E joana diz, todos os dias " eu te amo"


Joana era triste, caminhava triste, olhava triste para todas as coisas e pessoas, lia triste, falava triste( quando falava), ouvia triste, mas joana não chorava. joana saia, beijava todos, bebia todas, e no final da festa joana voltava, triste, pra casa. Joana conheceu uma pessoa, e joana sorriu, joana amou essa pessoa, mas joana saiu, beijou todos, bebeu todas, e voltou pra casa sem o amor. Joana conheceu mil pessoas, gostou de mil pessoas, mas nenhuma fez joana sorrir. Até que um dia, joana abriu a porta e lá estava o seu amor, de volta, disposto, amando, e joana amou, joana falou, joana sorriu, joana amava ate demais o seu amor, joana não beijava todos, joana planejou, joana voou, joana era feliz, joana lia feliz, joana caminhava feliz, joana olhava feliz pra todas as coisas e pessoas. Até que um dia, o amor de joana disse adeus, e joana caiu de seu vôo, de cara de chão e coração na mão, e joana ,ali, chorou. Joana não sai de casa, joana não fala, joana não sorri, joana está lá, no lugar onde o amor a deixou, sentada na frente de casa, lágrimas nos olhos, um cigarro numa mão e o coração na outra, esperando o amor voltar. Dizem seu amigos próximos que o amor se vingou, mas que mesmo assim, joana ama seu amor. E joana sentiu, pela primeira vez, a dor de perder quem se ama.

3 comentários:

gica beerhouse disse...

pobre Amor, tão ingênuo, tão sensível, jamais seria capaz de uma "vingança"... ele sofre quietinho, calado, mas sempre pulsando.

Ingrididi disse...

Mariii, amei muito loka!
Que liiiindo
foi tu que escreveu?
Peço até permissao pra copia!
eheiuheuihe
:*
Saudade

Teago disse...

lindo texto, parece um que eu escrevi sobre um tal Mario,
http://untitled-chronicles.blogspot.com/2008/05/mario.html
só que o meu não ficou tão bom quanto o teu :)