domingo, 21 de setembro de 2008

Passado, meu presente.

(...)Eu nunca pensei que você sairia da minha vida. Eu sempre achei ter controle sobre as suas vontades,e mesmo depois de tanto tempo sem ter as nossas conversas nonsense eu não tive coragem de substituir você. Não que eu não queira, mas realmente não apareceu ninguém que fosse capaz de substituir( será que existe alguém capaz?).Você sumiu.Sumiu sem me dizer pra onde, nem um recado, nem um telefonema mais, nem uma carta, nem um beijo de despedida. Eu sei que eu merecia, fui covarde e joguei fora as nossas combinações, joguei fora as nossas coincidencias, nosso encantamentos e nossos pequenos prazeres e hoje o que eu mais queria era poder ter a sua voz falando comigo no telefone(...)

2 comentários:

curiosa ¬¬ uhehe disse...

ele sumiu?

Paulo Vilmar disse...

M!
Em 80 tinha uma música (tá certo, era brega), que dizia: "... eu nunca pensei, quem eu tanto amei, fosse assim me desprezar"...
As vezes o brega tá certo!
Beijos!